Eu escolhi esperar



 Ouvi numa música que dizia assim: “Quero um pouco mais, não tudo. Pra a gente não perder a graça no escuro. No fundo, pode ser até poquinho.”
  Daí eu comecei a pensar. Como de costume fui longe, mas me maravilhei vendo como as coisas podem ser mais gostosas, e como elas ganham em qualidade quando vão aos poucos. As histórias ganham riqueza nos detalhes. As letras saem com melhor ortografia. Os passes com melhor pontaria. Da laranja também se aproveita mais o bagaço quando se faz um suco com mais tempo. Bolos e castelos de areia também crescem mais bonitos no ralento. Escova-se melhor os dentes, o sapato fica mais preto e o noivo chora mais quando a noiva anda devagar. Lembrei de como algumas flores se permitem demorar um ano todo, apenas se preparando para desabrochar. Os cachecóis de pano são rapidamente cortados. Já os de lã, vão sendo paridos numa brincadeira das avós com seus grandes palitos.
  Gosto do papo vazio e superficial que tenho na sala enquanto lá em cima, uma mulher se apronta pra mim. Gosto de ouvir no piso superior, os passos que me fazem de bobo se adiando de um lado para o outro até que ela desça.
 Demore. Não me refiro as filas de espera mas a vida. Processos que levam tempo, e porque levam tempo e seus ajustes é que podem se tornam duradouros. Se não ficar bom tentamos de novo.
  Frequentemente relaciono a Bíblia com o Kama Sutra –por favor, sem melindres ortodoxos- apenas porque ambos ensinam o valor do “durante”. Nos dois podem ser aprendidas as posições a serem tomadas na vida para aumentarem o prazer. Vivemos um entreatos, e ele pode ser bom! Sim, com os livros aprendemos a nos demorar no outro e não perder o ar com o futuro. Ele virá, então calma. O clímax chegará.


  Acho que a vida e suas fases são como o Yakult, feita para degustação em pequenas séries. Talvez exatamente por isso é que seja saborosa! Na academia também, a hipertrofia prefere as pequenas séries... milhares de exemplos não param de vir e é então que começo a desconfiar que esta é a velocidade que a vida deve ser levada. Não que eu esteja certo do que estou falando mas, provei tomar vários Yakults num copo e não foi bom.

Use seu Facebook ou ID Google, poste aqui o que você pensa. É importante...



15 comentários:

  1. Não tiro nem ponho uma palavra se quer. O tempo ao tempo é deixar o desenrolar da vida mais gostoso e alias, "Se não ficar bom tentamos de novo."

    ResponderExcluir
  2. Sincero, comovente e tranquilo, como todo post deveria ser. Identifiquei no seu jeito de escrever o oposto do meu, mas de uma maneira complementar. Vou voltar aqui mais vezes e ler. Seu blog é realmente inspirador.

    http://fagocitandosp.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado! Vou passar la no fagocitando também!!

    ResponderExcluir
  4. Patricia espero continuar correspondendo!!

    ResponderExcluir
  5. Minoru,
    Lembro do dia em que o Gondim mencionou você em um de seus comentários no twitter, elogiando uma certa carta e cliquei no link por curiosidade, não sabendo eu que dali por diante seria uma dentre tantos que te admiram. Faço questão de divulgar teus textos, de te marcar como meu favorito, para ler-te e agradecer por conhecer um rapaz tão inteligente, sensível e gentil. Sou apaixonada por tua simplicidade ao escrever e descrever tua vida ou sentimentos..... bjusss (sou tua fã) rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigado mesmo! Ler isso é extremamente importante para mim! É dificil juntar gente para ler as coisas e ver essa resposta é muito gratificante! mais uma vez obrigado!

    ResponderExcluir
  7. Tua sensibilidade de artista é muito estimulante. Faz a gente querer enxergar a vida como quem quer fazer dela uma obra de arte. Parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Sinal que estou no caminho certo! grato!
    Obrigado por ler o que eu escrevi!

    ResponderExcluir
  9. Escrita calma como de quem lê almas: simplesmente lindo! Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. é o melhor texto seu que li até hoje. e a metáfora do yakult, ainda mais tendo sido levada a cabo, é de uma sensibilidade muito marota.

    andré

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito do texto, reflexão muito legal.

    Concordo que tem coisas que não devem ser apressadas, tem que ir com calma. Tudo tem seu tempo e seu motivo de acontecer.

    Não se pode chegar com muita sede e acabar bebendo a água toda de uma vez. Pegue como referência a experiência do Yakult.

    Parabéns pelos posts!

    ResponderExcluir
  12. Priscila Assunção8 de julho de 2012 18:38

    Simplesmente muito bom!!
    Explicou de uma forma extremamente deliciosa de se ler....
    Adorei de verdade!

    Parabéns (:

    ResponderExcluir
  13. Suas palavras são inspiradoras,você escreve com o coração!
    "O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
    mas na intensidade com que acontecem.
    Por isso existem momentos inesquecíveis,
    coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".
    devemos viver cada dia como se fosse único e aproveitar ao máximo as lições simples que aprendemos no dia-a-dia!
    TUDO tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do Céu” (Ecl. 3:1)
    continue assim,estimulando outras pessoas com sua simplicidade! um beijo e que Deus te abençoe =)

    ResponderExcluir