A amizade entre as mulheres

  De algumas pessoas eu gosto a cima da média. Não ganho nada delas e muitas vezes até tenho gastos, mas gosto delas. É uma meia dúzia de barbados, atuantes nos mais diferentes ramos da dita classe trabalhadora desse Brasil varonil. Alguns deles eu vejo bem pouco, uma vez por ano talvez. Outros estão comigo por toda a semana. Mas o interessante é que não importa a frequência, a intensidade é sempre a mesma quando nos encontramos.
  Já aconteceu, por exemplo, de após quase um ano sem me ver, um deles aparecer no meu aniversário e passar o dia comigo. Não fizemos carnaval, nem nos abraçamos diferente, mas a felicidade era inegável e pública. Um outro casou. Eu nem conhecia a dita cuja. Ele me chamou para o casamento, eu fui e até toquei. Foi uma noite fantástica e nostáugica. Noutra vez, da maneira mais inesperada possível, fui para Argentina com dois amigos do primário e foi inesquecível. Já mandei uma mensagem xingando um deles do nada, só porque deu vontade, ou saudade. Rimos naquelas duas frases de baixo calão e continuamos proximamente distantes, como sempre.
  Hoje ponderei sobre as amizades femininas e masculinas. Me baseei em todas as histórias, comentários e reclamações que já ouvi. Não é regra, óbvio, mas com certeza é no mínimo predominante. 
  A amizade entre mulheres é diferente. Parece mais intensa, mais expansiva, mais barulhenta. Mas tem uma coisa esquisita que nós homens não entendemos: Elas precisam de “realimentação” constante. Quando um homem julga outro como Amigo, ele o põe na “gaveta dos amigos”. Lá, este fica até que faça algo para “desmerecer” a posição. É como batismo, virgindade ou catapora, depois que se atinge você "É". Você viveu aquilo e não há mais como retroceder.
  Mulheres não, a amizade é sempre em extremos. Elas não são amigas, elas estão amigas. Vejo algumas se sentindo mais cobradas por outras “amigas” do que por seus próprios maridos e namorados. É frequentemente sufocante, não-natural e feio. Existe cobrança e hierarquia para tudo, desde “quem sabe do namorado antes", até “quem não foi chamada para a viajem” ou “se ela vai eu não vou”. Estranho ser amigo assim. É meio caricato e com certeza muita gente já está incomodada lendo isso.
  Já vi também muita mulher prestando contas à outras, ou então não sabendo como dizer um simples “não”, “não quero ir hoje”, “prefiro o amarelo”, “hoje vou sair com minhas outras amigas” ou mesmo um “meu deus, para de falar”. Tudo é mais difícil, subjetivo e dúbio entre elas. É como uma constante sensação de estar pisando em ovos ou uma precaução contínua com o Manter, que deveria ser Consequência. Quando elas não se falam por algum tempo, elas “esfriam”. Deixam de ser amigas confidentes como outrora foram. É como uma fogueira que não foi alimentada com lenha e depois de um tempo não tem mais calor.
  Interessante, complexa e cruel esta lógica onde o seu lugar não basta ser conquistado, mas precisa ser mantido, defendido como uma terra que a qualquer momento pode sofrer uma invasão do império romano. Você nunca é, mas está. E por mais que elas neguem a nós, jamais poderão negar a elas mesmas o quanto estão cansadas. O quanto isso machuca, o quanto isso decepciona e esfria...
  Para escrever este texto me obriguei a escrever num papel o nome de 15 mulheres que legitimem esta minha constatação. Foi assustadoramente fácil. A saída agora é dizer que eu estou generalizando, aposto.

Use seu Facebook ou ID Google, poste aqui o que você pensa. É importante...



20 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Guilherme: haha falei alguma besteira?

    ResponderExcluir
  3. Concordo em partes com seu texto...
    mas vamos concordar...ele é mto bom....,mas posso te garantir que tenho amigas ao oposto do que vc fala, são amigas de mais de dez anos e não nos vemos com frequência e qdo nos vemos é sempre a msm coisa, segundo meu marido não paramos d falar um segundo, e sempre tem uma q é a ultima a saber das coisas e não fica chateada por isso, pq somos adultas, temos nossos empregos, compromissos e no meu caso filhos e marido !!!!!
    Tenho que confessar que já tive amizades assim, e quando fui ver, na verdade não eram amigas, eram apenas pessoas que passariam pela minha vida para que eu pudesse aprender algo !!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Entendi. Liliane, acha então que eu devo dizer que isso acontece apenas numa fase? Esse tipo de amizade é transitório e evolutivo? Acha que é uma característica momentânea? é que as pessoas que eu tenho em mente são das mais variadas idades, de 9 a 68 anos.

    ResponderExcluir
  5. acredito que sim, vc faz amizades na escola, na igreja, no trabalho na faculdade, apenas algumas delas permanece intacta cm o passar do tempo, e são essas as verdadeiras amizades, as outras podemos comparar cm apenas um colega q passou pela minha ou pela sua vida !!!!!
    :)

    ResponderExcluir
  6. Interessante ambas colocações. As q minha cunhada fez em relação as amizades dela da epoca escolar posso confirmar, sao realmente amigas, e sim Minoru creio q as amizades tb são transitórias, tenho amizades q mal contato, só nos encontramos num ou outro espaço de tempo...enquanto outra q tive ou apenas julgo ter tido foram intesas, mas momentâneas, infelizmente tenho q afirmar, amizades são em demasia evolutivas, por fases da vida, por interesses, por tesões e tensões variadas, e claro tem aquelas q nos encantam pelo fator de terem feito diferença (este sabado mesmo organizei um casamento, de uma menina 6anos mais nova q eu, mas q fez parte da minha vida a exatos 8anos atras na minha época de colegial, foi um dia incrivel, revê-la e tb as tantos conhecidos daquela fase) enfim td na vida é válido sejam os encontros estipulados, os arranjados, os sem querer querendo, os ao acaso enfim, td isso é maravilhoso...

    ResponderExcluir
  7. Guilherme Simões3 de julho de 2013 15:43

    Cara, disse o que ninguem tem coragem de dizer, mas é normal entre nós. Não sei se podemos generalizar, mas concordo que amizade masculina é bem diferente! Ótimo texto, parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Excelente texto para estigmatizar as mulheres!Só tenho uma afirmação para tudo isso, eu não tenho esse tipo de amizade que você descreveu e por incrível que pareça, sou mulher.

    ResponderExcluir
  9. Caah: ninguem aqui disse que amizades nao podem ser transitorias. estamos conversando sobre as caracteristicas de uma amizade e se elas se enquadram em fases da vida. sugiro que leia o texto e os comentários novamente e com mais calma.

    guilherme: exatamente isso.

    Diane:Hahaha, claro que não tem.

    ResponderExcluir
  10. Achei sensacional, e ainda me senti ridícula por ter gente assim na minha vida, e também por às vezes SER assim.. E o que mais me interessou foi que, pensando nisso, eu percebi que na real, quando eu precisar de uma amiga, quem vai estar do meu lado com toda a certeza são essas com quem eu falo pouco, não vejo nunca, mas "estão na gaveta".

    ResponderExcluir
  11. Ana Lígia: sua lucidez é diferenciada. Obrigado por acrescentar seu comentário.

    ResponderExcluir
  12. Concordo, existem algumas variantes mas é basicamente isso. Homem é objetivo ou é ou não é e sem muitos melindres mulher tem uma classificação que só elas entenden.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  13. É mesmo Minoru..
    Com meus amigos é exatamente desse jeito.. amigos "proximamente distantes"..
    As vezes passamos meses sem nos falar, mas quando nos encontramos a amizade é exatamente a mesma de antes.
    Nunca tinha parado para pensar nisso, obrigado por fazer eu pensar sobre isso hoje.

    E sobre as mulheres.. concordo com você, é estranho! rs
    Abs.

    ResponderExcluir
  14. Minoru,

    Por ter vários amigos homens, fazemos regularmente essa reflexão. E sim, eu concordo com você! Claro que tem exceções (o que na vida não tem?), mas a regra é essa mesma. rs

    A próprosito, fiquei curiosa pela sua 'ressalva' sobre a amizades homem-mulher... Quando saí esse texto? ;)

    Abs,

    ResponderExcluir
  15. Tenho amigas que foram confidentes e hoje nada são.
    Tenho amigas que foram confidentes e hoje, não mais nos falamos todo dia, mas amo igualmente e sei que o dia que precisar confidenciar, seremos como antes.
    Tenho amigas que são minhas confidentes hoje, e talvez, amanhã não serão.
    Tenho amigas que são minhas confidentes hoje, e que daqui há anos, ainda que a vida nos afaste, grandes amigas serão.

    Gostei do texto, e não discordo dele. Mas existem sim, suas ressalvas. Pode não parecer, mas também temos a "gaveta das amigas".

    ResponderExcluir
  16. Concordo com tudo o que disse, e é exatamente como acontece... Uma distância a mais, e a amizade já esfria. A impressão que eu tenho é que mulheres não sabem ser amigas. Ainda não encontrei nenhuma amiga que desse o mesmo valor pra amizade que eu dou. Com meninos não, sempre foi muito mais fácil de me relacionar. Claro, com minhas "amigas" sempre tive momentos maravilhosos, em que rimos muito, fofocamos, nos divertimos, dançamos e tudo mais.. só que isso tudo é passageiro. Assim que deixa de ser conveniente, a amizade acaba. Isso é minha experiência própria. Basta você deixar de estudar com alguém pra amizade mudar. Dizem que as mulheres amadurecem mais cedo.. Mas em relação a amizade, os homens estão MUITO a frente de nós. Eu amei seu blog, e amei o texto.. Parabéns!

    ResponderExcluir
  17. Interessantíssimo seu texto!Não tem como contestar. É assim mesmo!

    ResponderExcluir
  18. generalizando rs. Claro q já sabia ne? Fazia muito tempo q não passava aqui! abraços. Jael =D

    ResponderExcluir