OS médio-famosos



  Os médio-famosos são pequenos monstros facilmente criados em ciclos de convívio. Todas as tribos possuem os seus. São pessoas que nem sempre por uma habilidade ou dom pessoal, conseguem uma projeção mínima sobre o “todo”. Nasce então geralmente algo feio.
  Blogueiros como eu, filhos e filhas de pastores, membros de igrejas “conhecidas”, professores, líderes de banda de igreja, donos de bares, tios de excursões,  filhos do chefe, donos da bola, o cara com a bicicleta mais legal, o cara que sempre tem o último celular e por aí vai...
  Todos frequentemente se tornam um saco. Literalmente se acham formadores de opinião e começam a tratar mau outras pessoas. Por serem muito requisitados –devido a posição e não mérito próprio muitas vezes- começam a selecionar os abençoados que terão sua conversa e presença. São muito felizes e acordam diariamente numa propaganda de Doriana.
  Músicos são muito propensos a este tipo de retrocesso. Em igreja então! Certamente por molecagem de demônios fagueiros, toda igreja tem um “O Músico”. Mas este mesmo raramente tem o mínimo para ser músico de verdade. Como ninguém sabe nada, este vira mestre e ai o circo esta montado... O mesmo ocorre com escritores pseudo-intelectuais, filhas de pastores paparicadas, atacantes magros em times de gordinhos, donos de vídeo-games e etc.
  Desculpem o ponto fora da curva. Mas hoje acordei cansado de meio-famosos. De tratar mal e de ser maltratado. De pensar, e ver gente pensando que faz mais diferença do que realmente faz.
  Não esqueçam as palavras do sábio apóstolo Pessoa: “Sem tí, correrá tudo sem tí. Então se te queres matar, mata-te.”
  Sem mais.

Use seu Facebook ou ID Google, poste aqui o que você pensa. É importante...



11 comentários:

  1. Comente sobre você, se tiver coragem… E liberte-se.

    ResponderExcluir
  2. A fama ou a aparência de fama ou ainda o desejo de ser famoso é sedutor. Não pesamos as vantagens e as responsabilidades de estar exposto dessa forma.
    Deveríamos pensar muito bem naquilo que desejamos. Isso pode acontecer e podemos descobrir que não sabemos lidar.

    Sobre mim, tenho a tendência a cuidar dessa tal aparência. O que me equilibra e me segura com os pés nos chãos é quando sou confrontados com meus defeitos.
    É isso.

    ResponderExcluir
  3. Eu já abri mão dessa pseudo famosidade faz tempo. E continua tudo muito bem sem mim. rs

    Me incomoda ser apenas eu, uma anônima que não faz nada legal. Mas minha família ainda me acha um máximo...


    Gostei da sua mão na consciência. Burguesinho que se retrate é raro.

    PS : Acendeu o fogo.

    ResponderExcluir
  4. Engraçado isso... essa coisa de ter-que-ser sempre me incomodou: eu me sentia uma farsa!
    Qdo me libertei disso e me despi desse desejo estranho de ser "admirada" sou mais feliz...
    E hoje, qdo alguem ainda tenta me voltar p essa posição, eu fuuuujo!!!!

    ResponderExcluir
  5. A tanto a se dizer, mas ainda a tanto a se escutar ! Ando meio calada, colhendo e escrevendo versos só pra mim, chega uma hora que não é que tudo esteja chato, enfadado ou triste, é só a transição de um momento para outro, há pessoas ai fora que sempre almejam o topo e fazem de tudo para ficar lá, prefiro as oscilações da vida, são elas que dão parâmetros, que nos silenciam diante daquilo que nos é estranho e desconhecido! Enfim somos seres que tentam todos os dias, e nenhum dia é igual ao outro!

    ResponderExcluir
  6. Bom... A quantidade de pessoas assim na FASM é fenomenal... Não me considero um deles, mas tmabém não sou a melhor testemunha a meu favor.

    ResponderExcluir
  7. jà fui um desses, filho de pastor, músico, lider da banda e professor de escola biblica..o formador de opinião...era querido por alguns e odiado por muitos, até que comecei a perceber que minha relevancia era NADA...quando em estado depressivo, os que vieram me socorrer eram os que me "odiavam"...libertador.

    ResponderExcluir
  8. sempre gostei do anonimato, mas o sucesso faz os olhos brilharem de maneira diferente. tento me perceber no meio de uma multidão, pois ser mais um é mais saudável do que ser
    única. me contentar em ser única pra minha família e amigos deve ser essencial e suficiente.

    ResponderExcluir
  9. Como diria o Homem mais digno do mundo..."Seja o último...Seja o menor.." Prossigo tentando ser...como Este foi... Bom, perceber que estamos na direção errada...já é um começo... o próximo passo é policiar as atitudes e mudá-las...Parabéns, porque viver é não ser sempre o mesmo...modificar faz parte do processo de crescimento não é mesmo?

    ResponderExcluir
  10. Já vivi esta experiência no início da minha carreira,vinte e oito anos atrás.Posso dizer, hoje, que sou uma pessoa realizada profissionalmente.
    Se agradei ou desagradei, não sei.Só sei que dei o meu melhor.
    Deixei para trás uma vida inteira dedicada à educação. Poderia continuar? Claro que sim, mas optei investir na minha família e na qualidade de vida.
    Amigos ainda tenho? Alguns...
    Crianças lembram de mim?Talvez...
    Como disse Dalai num dos seus livros:"Sucesso e poder, com a aposentadoria, acabam".
    Beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
  11. Bruno Ribeiro Machado15 de agosto de 2012 00:35

    Você tem toda razão nesse texto.
    Ser médio-famoso é medíocre.
    Talvez tenha sido esse o sentimento que tomou conta dos discípulos de Cristo que pediram para sentar ao Seu lado na glória. Ser médio-famoso.
    E olhe a lição dada a eles e a todos nós.
    Obrigado por me lembrar disso.

    ResponderExcluir